As 24 Maneiras mais Eficazes de Melhorar sua Memória no seu Dia a Dia

A nossa memória faz parte do que somos, porém, com a idade, ela começa a diminuir bastante. Para muitas pessoas com mais idade, esse declínio tem se tornado tão grave que os impediu de viver de forma independente. Existem algumas maneiras de melhorar a memória, um dos maiores medos que as pessoas têm à medida que envelhecem.

Uma boa notícia é que pesquisadores tem discernido melhor a incrível capacidade de mudança do cérebro em desenvolver novas conexões neurais de cada dia, mesmo na velhice.

Damos pra isso o nome de neuroplasticidade.

Os cientistas descobriram que a nossa capacidade de memória não é fixa, ela é maleável como o plástico.

Para aproveitar a neuroplasticidade o máximo possível, você precisará exercitar o cérebro e cuidar mais do corpo.

Vejamos a seguir 24 dicas e truques, considerados as melhores maneiras de melhorar a memória.

24 Maneiras de melhorar a memória

Maneiras de melhorar a memória

1. Aprenda algo novo

A força da memória é como se fosse a força muscular. Quanto mais ela for estimulada, mais forte será.

Se você treina bastante na academia, sabe que levantar o mesmo tamanho de peso todos os dias não vai lhe deixar mais forte.

O cérebro também precisa ser constantemente desafiado.

Conseguir desenvolver uma nova habilidade é uma excelente forma de fortalecer a capacidade de memória do seu cérebro.

Você tem muitas atividades para escolher, só que, você precisará encontrar algo que lhe tire de sua zona de conforte e tome toda a sua atenção.

Alguns exemplos incluem:

  • Aprender um novo idioma
  • Jogar jogos mentais, como Sudoku ou Xadrez
  • Aprender a tocar algum tipo de instrumento
  • Fazer cerâmica
  • Aprender algum tipo de dança, como o tango

Uma pesquisa de 2007 mostrou que falar mais de um idioma, pode atrasar bastante os problemas de memória em pessoas com demência.

2. Use todos os seus sentidos

Outro método excelente dos titãs da memória é não confiar totalmente em um sentido para ajudar a reter informações.

Na verdade, eles relacionam informações a outros sentidos, como cores, cheiros e gostos.

3. Evite o excesso de álcool

Sabemos que beber álcool moderadamente pode ter efeitos positivos sobre a memória, mas o consumo moderado geralmente significa apenas uma bebida por dia para mulheres e duas para o homem.

O excesso de bebida pode causar um efeito negativo na capacidade de reter informações, também afeta o sono.

4. Repita e recupere

Quando você aprende algo novo, as chances de você conseguir registrar mentalmente essa informação será bem maior se ela for repetida.

A repetição reforça as conexões que criamos entre os neurônios.

É importante repetir o que ouve em voz alta.

Quando falar com alguém, tente usar isso em alguma frase sua.

Anote o que aprendeu e leia em voz alta.

Mas não é só isso. A pesquisa mostrou que uma repetição simples é uma ferramenta de aprendizado pouco eficaz se for usada por conta própria.

Você precisará depois tentar recuperar ativamente as informações sem precisar olhar as suas anotações.

Testar você mesmo é muito melhor para recuperar a informação do que um estudo repetitivo.

Recuperar suas memórias de forma prática cria mais experiências de aprendizagem mais significativas a longo prazo.

5. Informações sobre “Grupo” ou “pedaço”

O agrupamento é o processo de dividir informações recém-aprendidas em fragmentos para produzir menos pedaços de informações maiores.

Por exemplo, vai ser muito mais fácil para você lembrar um número de telefone se os 10 dígitos forem agrupados em três pedaços separados.

Por exemplo, 555-238-5397 é muito melhor que 5552385397.

6. Experimente siglas, abreviaturas e mnemônicos

Os dispositivos mnemônicos podem estar na forma de siglas, músicas, abreviaturas ou rimas.

Os mnemônicos foram testados desde a década de 1960 como uma estratégia eficaz para estudantes.

Você talvez tenha sido ensinado por meio de alguns dispositivos mnemônicos para lembrar listas longas.

Por exemplo, as cores do espectro podem ser lembradas com o nome ROY G. BIV (Vermelho, Laranja, Amarelo, Verde, Azul, Índigo, Violeta).

7. Construa um “palácio mental”

Essa técnica é muito usada pelos campeões da memória sabia?

É uma técnica antiga, mas nela você cria um local visual e complexo onde armazena um conjunto de memórias.

8. Não recorra ao Google imediatamente

Sabemos que a tecnologia tem ganhado cada vez mais posição entre nós humanos, só que ela tem nos deixado mentalmente preguiçosos.

Antes de ir ao Google para rememorar algo, primeiro tente recuperar a informação com a sua mente.

Este processo ajuda a reforçar os caminhos neurais do seu cérebro.

9. Mantenha-se ocupado

Ter uma agente ocupada ajuda a manter sua memória ativa.

Um estudo ligou horários ocupados a uma melhor função cognitiva, mas este estudo teve algumas limitações.

10. Esqueça o GPS

Outro erro bem comum é depender do GPS toda vez que você dirige.

Pesquisadores observaram que depender de dispositivos de respostas automáticas como o caso de GPS para navegação…

pode encolher parte do nosso cérebro chamado hipocampo, responsável pelo desenvolvimento da memória e por mover informações de curto prazo para a memória de longo prazo.

Se o hipocampo não estiver saudável, pode ter associação à demência e ao declínio da memória.

Se você não está perdido ainda, tente chegar ao seu destino apenas usando seu cérebro em vez de apenas seguir as instruções do GPS.

Se não conhece o local para onde vai, siga as instruções do GPS na ida, mas use seu cérebro para lembrar e voltar para casa sem precisar dele.

11. Mantenha-se organizado

Estar sempre organizado está ligado com uma memória mais ativa.

Listas de verificação são uma excelente ferramente para se organizar.

Grave manualmente as coisas em sua lista em vez de fazer pelo celular, isso aumenta a probabilidade de lembrar do que escreveu.

12. Tente dormir em horários estabelecidos

Procure ir dormir todas as noites sempre no mesmo horário e lavante-se também no mesmo horário as manhãs.

Evite quebrar sua rotina aos finais de semana. Isso melhora significativamente a qualidade de seu sono.

Veja também: O que fazer para conseguir dormir mais e evitar problemas de saúde

13. Consuma mais destes alimentos

Alguns dietas como a mediterrânea incluem a capacidade de melhorar a memória e reduzir o risco de doença de Parkinson e Alzheimer.

Essas dietas se concentram em consumir:

  • Alimentos à base de plantas, especialmente vegetais verdes e vegetais e bagas
  • grãos integrais
  • legumes
  • nozes
  • Frango ou peru
  • azeite ou óleo de coco
  • ervas e especiarias
  • peixe gordo, como salmão e sardinha
  • vinho tinto, com moderação

Os peixes gordurosos são uma fonte rica de ácidos graxos ômega-3.

Os Omega-3 desempenham um papel importante na construção de cérebro e células nervosas.

Eles são essenciais para a memória e aprendizagem, também demonstraram atrasar o declínio cognitivo.

14. Consuma menos destes alimentos

Quem faz dieta precisa evitar os seguintes alimentos que afetam não apenas a memória, mas a saúde geral:

  • Açúcar
  • Alimentos processados
  • Manteiga
  • Carne vermelha
  • Comidas fritas
  • Sal
  • Queijo

A gordura e o açúcar podem prejudicar a memória.

Um estudo recente descobriu que uma dieta rica em gorduras e açúcares compromete o hipocampo, afetando a memória.

No entanto, este estudo teve base em questionários e pesquisas, o que acaba não sendo tão preciso.

15. Evite a luz das telas em seu rosto antes de dormir

Sabia que a luz azul da tela de seu Smartphone, TV ou computador pode inibir a produção de melatonina?

A melatonina é um hormônio que controla o seu ritmo cardíaco, o ciclo de sono-vigília.

Ter um ciclo de sono mal regulado pode comprometer a qualidade do sono.

Os neurônios do seu cérebro ficarão sobrecarregados se não dormir o suficiente.

Eles acabam não conseguindo coordenar informações, deixando um pouco mais difícil acessar suas memórias.

Uma hora antes de ir dormir, afaste os dispositivos de você e permite que seu cérebro comece a descansar.

16. Evite certos medicamentos

Tome apenas os medicamentos prescritos pelo seu médico, lembre-se de seguir as instruções dele para suas mudanças na dieta e estilo de vida.

Algumas prescrições como as estatinas para o colesterol alto, tiveram associação com a perda de memória.

Alimentos mais saudáveis e perder peso pode desempenhar um excelente papel no tratamento de colesterol alto e impulsionamento da memória.

Outros medicamentos que podem afetar a memória incluem:

  • antidepressivos
  • medicamentos anti-ansiedade
  • drogas de hipertensão
  • ajudas para dormir
  • metformina

Fale com seu médico sobre a melhor forma de gerenciar suas condições para que sempre confie em alguma receita ou medicamento certo.

Se está preocupado se determinado medicamento pode afetar sua memória, converse com seu médico sobre outras opções.

17. Gerencie seu estresse

Se você está estressado, seu corpo acaba liberando o cortisol, um dos hormônios do estresse.

O cortisol mostrou prejudicar bastante o processo da memória no cérebro, ainda mais a capacidade de recuperar as memórias de longo prazo.

O estresse e a depressão tem sido demonstrados em estudos feitos com animais por encolher o cérebro.

18. Socialize-se

Nós somos seres sociais. Segundo pesquisas, ter convívio social é muito importante para nossa saúde emocional e cerebral.

Um estudo feito em 2007 mostrou que pessoas com vidas sociais muito ativas tiveram níveis menores de declínios na memória.

Se você conversar com alguém por 10 minutos, pode melhorar seus níveis de memória.

19. Fortalecimento físico

Os exercícios demonstraram promover benefícios cognitivos.

Eles melhoram o fornecimento de oxigênio e nutrientes ao corpo e ajuda a criar novas células no cérebro, que são importantes para o armazenamento da memória.

O exercício tem o poder de aumentar especialmente o número de células no hipocampo.

Ele não precisa ser constante e exaustivo. Andar seria uma ótima escolha.

20. Beba café

A cafeína pode aumentar a sua memória e diminuir o risco da doença de Alzheimer e Parkinson.

Mas, lembre-se que consumir cafeína em excesso pode ter o efeito oposto, prejudicando até o sono em pessoas mais sensíveis.

21. Beba água

Sabia que o cérebro é composto principalmente de água?

Ela atua como um amortecedor para o cérebro e a medula espinhal.

Ela ajuda nossas células cerebrais a usar os nutrientes necessários.

Tendo isso em vista, uma pequena taxa de desidratação pode ter efeitos bem desastrosos.

A desidratação pode comprometer a função cerebral, veja aqui alguns sintomas da desidratação que você precisa saber.

Tome pelo menos de 8 a 10 copos de água por dia, ou até mais se estiver bem ativo.

22. Medite sempre

Existem evidências recentes que confirmam os benefícios da meditação para nossa saúde.

Elas mostram que a meditação melhora várias funções cognitivas, como o foco, concentração, aprendizado e memória.

Ela pode realmente estimular o cérebro e encorajar mais conexões entre as células cerebrais.

Descubra qual será a sua melhor forma de meditar, pois existem muitas.

23. Aprecie a natureza

Já sentiu aquela sensação boa de estar em um sítio e respirar aquele ar natural perto de um lago?

Essa pureza é importante para nossa saúde física e emocional.

Essa pode ser considerada uma forma de meditação.

Um estudo de 2008 mostrou que caminhar em um parque melhora a memória e atenção se comparado em caminhar pela cidade.

Da mesma forma, a jardinagem diária reduz o risco de demência em 36%, de acordo com um estudo de 2006.

24. Tente perder peso extra

Pessoas que tem mais tecido adiposo tendem a ter menos água diferente das pessoas com menos tecido adiposo.

Pessoas com mais peso tendem a ter níveis menores de tecido cerebral.

Quanto mais excesso de peso você tiver, mais probabilidade de seu cérebro encolher e afetar sua memória.

Conclusão

A memória é uma habilidade que você desenvolve, assim como outras, e pode ser melhorada com práticas e hábitos do dia a dia, hábitos saudáveis.

Comece devagar, escolha alguma coisa nova e desafiadora para aprender, tenha alguns minutos de exercícios em seu dia, tenha horários de sono estabelecidos e consuma vegetais verdes, nozes e peixes.

Sempre que estudar para algum concurso, experimente aplicar técnicas de pessoas profissionais estimular a memória.

Sempre fale com seu médico se notar que está cometendo mais erros do que o normal ou se está com problemas para completar as tarefas do dia a dia.

Gostou? que tal deixar sua experiência nos comentários? 😉

Compartilhe:

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *